ASSEMAE IX SP

Com o tema ““A CRISE HÍDRICA E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA O SANEAMENTO” acontece de 09 a 11 de Dezembro no Hotel Nacional Inn em Campinas – SP, o encontro regional do ASSEMAE

ASSEMAE SP

Estamos vivendo no Brasil um momento crítico em termos de abastecimento de água e energia. Resultado de um modelo econômico que incentivou o consumo e não o investimento, estamos próximos do colapso no abastecimento de energia elétrica. De outro lado, fruto de fenômenos climáticos, agravado pela falta de políticas públicas, o país vive a maior crise hídrica da história. Segundo números apresentados em março de 2014 no seminário “Água, Saúde, Enchentes e Escassez” na FIESP, as perdas de água tratada no país totalizam 40%, mais da metade da população não tem coleta de esgoto, apenas 38% do esgoto é tratado e cerca de 36 milhões de brasileiros ainda não têm acesso à água tratada. Da necessidade de economizar água e energia surge a oportunidade para a oferta de soluções tecnológicas e de estratégias que viabilizem o uso mais racional destes recursos. Os SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO se apresentam como recurso indispensável na busca pela melhoria do desempenho operacional, econômico e financeiro das empresas de saneamento, sendo o primeiro instrumento a ser utilizado pelo programa de diminuição de perdas.
A Alfacomp Automação Industrial estará presente no evento apresentando uma solução tecnológica para a TELEMETRIA DE ÁGUA E ESGOTO.

Atualização tecnológica do sistema de automação e telemetria de água e esgoto

Os primeiros sistemas de automação e telemetria de água e esgoto surgiram há cerca de 20 anos no Brasil. Alguns sistemas foram implementados utilizando  CLPs de mercado que hoje estão descontinuados e softwares supervisórios para os quais não existe mais suporte. Outros sistemas foram desenvolvidos utilizando hardwares e software proprietários, deixando o usuário sujeito a contratos de manutenção com custos altos de reposição de peças.

Objetivo: modernizar o sistema de telemetria e minimizar custos com manutenção.

Caracterização da situação existente: O sistema atual é composto por controladores industriais e software supervisório proprietários ou obsoletos. Isto significa que apenas o fornecedor original do sistema possui equipamentos e compatíveis para efetuar a substituição de peças defeituosas e para ampliar o sistema. A manutenção do sistema está a cargo da empresa fornecedora da tecnologia.

Situação desejada: Alterar a tecnologia do sistema de telemetria de forma a torná-lo aberto e compatível com equipamentos genéricos, aproveitando ao máximo o sistema instalado para minimizar custos. Qualificar o corpo técnico da empresa de saneamento para a manutenção do sistema de telemetria de forma que o contrato de manutenção seja uma opção da empresa e não a única alternativa.

Solução proposta: Utilizar CLPs de mercado comunicando em MODBUS RTU e cujo fornecedor mantenha cursos regulares de utilização e programação. Utilizar um software supervisório de mercado que possua calendário regular de treinamentos. Aproveitar antenas, rádio, transmissores de nível, pressão, vazão, medidores de grandezas elétricas, painéis elétricos, no-breaks, e demais instalações que estejam em boas condições operacionais. O protocolo de comunicação MODBUS é de domínio público e sustentado pela quase totalidade de fabricantes de controladores lógicos e fornecedores de softwares supervisórios.

Sistema de telemetria

Exemplo de atualização tecnológica de painel existente

CLP com IHM para instalar em painel existente.
CLP com IHM para instalar em painel existente.

Conjunto é composto por:

  • CLP DUO que será instalado na porta do painel
  • SW3300 – Seccionador, DPS e tomada
  • RS-5024 – Fonte de alimentação
  • IA2820 – Interface com 8 entradas analógicas
  • ID2908 – Interface relé com 8 saídas isoladas
  • O CLP será instalado na porta do painel existente.

Os demais módulos serão instalados na placa de montagem do painel existente. O número de interfaces poderá variar conforme a estação.

Onde há necessidade de um maior número de IOs pode ser instalado um conjunto composto por:

  • CLP FBs
  • IHM Weintek que será instalado na porta do painel
  • SW3300 – Seccionador, DPS e tomada
  • RS-5024 – Fonte de alimentação
  • IA2820 – Interface com 8 entradas analógicas
  • ID2908 – Interface relé com 8 saídas isoladas
CLP com IHM separada
CLP com IHM separada

 

E o que é a TELEMETRIA DA ÁGUA E ESGOTO? 

Trata-se da automação, monitoração e controle, em tempo real, de reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs via rádio.

granja

Qual a importância da TELEMETRIA DE ÁGUA E ESGOTO?

Em um município sem sistema de telemetria, é a população que avisa a companhia de água e esgoto quando ocorre uma falha no abastecimento.

O sistema de telemetria é necessário para:

  • Garantir o abastecimento da população;
  • Monitorar em tempo real o funcionamento de estações elevatórias, reservatórios, medidores de vazão e demais dispositivos elétricos e hidráulicos do sistema;
  • Armazenar e apresentar dados históricos sobre a qualidade do abastecimento;
  • Alarmar vazamentos, falhas de operação, falhas de equipamentos, intrusões, valores anormais de níveis, pressões e vazões;
  • Prevenir e minimizar perdas;
  • Enfim, garantir a qualidade dos serviços prestados.

Como funciona o CCO (Centro de Controle e Operação)?

CCO

Dotado de computadores e monitores, o CCO permite que a equipe de operação supervisione e controle o funcionamento de todo o sistema de abatecimento de água do município. Do centro de operações é possível comandar de forma automática e manual o funcionamento de elevatórias, reservatórios, boosters, válvulas, comportas, macro medidores de vazão e qualquer outro dispositivo eletromecânico. Toda a comunicação se dá via rádio.

vila haro

Como funciona a automação das estações?Estaçao remota

Painéis de telemetria, constituídos de quadros elétricos dotados de CLP, rádio modem, fonte de alimentação com bateria e interfaces analógicas e digitais são instalados nos reservatórios, elevatórias de água e esgoto, pontos de macro medição, válvulas atuadoras e VRPs, ETAs e ETEs. Rádios modem livres de licença de utilização junto a Anatel estabelecem a comunicação entre o CCO e as estações. CLPs fabricados no Brasil, programados em LADDER e comunicando em protocolo MODBUS RTU, controlam a monitoram a estação.

Por que Alfacomp?

Somos a única empresa brasileira fabricante de rádios modem, fornecendo sistemas de telemetria de água e esgoto com tecnologia aberta, protocolos de comunicação de uso comum e não proprietário, utilizando CLPs de mercado e software supervisório de mercado.

  • Vantagem de nossa solução:
  • Possuímos o melhor custo-benefício;
  • Tecnologia aberta que permite ampliar o sistema utilizando qualquer marca de CLP que comunique por MODBUS;
  • Software supervisório de mercado com amplo calendário de treinamentos;
  • Rádios modem fabricados no Brasil com suporte e manutenção nacionais;
  • 18 anos de experiência em automação do saneamento.

Como especificar um sistema de telemetria

O primeiro passo é o levantamento de campo, quando são coletadas as informações sobre os pontos de interesse, a saber: reservatórios, elevatórias de água e esgoto, boosters, pontos e macro medição, VRPs, ETAs, ETEs, e qualquer outra instalação que se deseje monitorar e controlar. O resultado deste levantamento é uma lista de informações contendo:

  • Descrição da instalação com a lista de instrumentos, parâmetros hidráulicos e elétricos, volumes, pressões, níveis, potências, etc;
  • Foto das instalações com estimativas de altura das edificações e reservatórios;
  • Coordenadas geográficas de cada ponto, preferencialmente em graus, minutos e segundos.

Com base nas informações enviadas, nossa equipe cria um anteprojeto descrevendo em detalhes a tecnologia que será fornecida para automatizar, monitorar e controlar as instalações de saneamento do município. O cliente recebe, então, um manual de anteprojeto e uma planilha orçamentária contendo os valores de investimento para cada ponto de automação.

Aguardamos sua vista de 9 a 11 de dezembro em Campinas/SP no encontro regional do ASSEMAE no Hotel Nacional Inn.   comercial@alfacomp.ind.br   (51)3029.7161

Programação do evento

Tema: Novas Tecnologias para o Saneamento Básico

Data: 09, 10 e 11 de dezembro de 2015

Local: Hotel Nacional Inn, Av. Benedito Campos, 35, Jardim do Trevo, Campinas/SP

Dia 09/12/2015 (quarta-feira)

8h00 às 9h30 – Credenciamento

9h30 às 10h30 – Abertura oficial do evento

10h30 às 12h00 – Apresentação de tecnologias

12h00 às 13h30 – Intervalo para almoço

13h30 às 15h00 – Mesa redonda 1: “Vantagens de um sistema de gestão da qualidade nos serviços de saneamento básico – indicadores e resultados”

Participantes:

– Izabel Cristina de Souza – Coordenadora de Gestão da Qualidade do SEMASA de Santo André/SP

– Leopoldo Santana Luz – Membro da Academia Brasileira da Qualidade e do Comitê Brasileiro NBR ISO 9001 (CB 25)

– Manoel Ornellas – Coordenador de Gestão da Qualidade do SAAE de Itapira/SP

Moderadora: Sílvia Maymi Sinkai de Oliveira do DAEP de Penápolis/SP

15h00 às 16h00 – Apresentação de tecnologias

16h00 às 16h30 – Intervalo

16h30 às 18h00 – Mesa redonda 2: “Eficiência energética no sistema de saneamento”

Participantes:

– Marcelo Otte – Consultor (Indicado pela Agência de Cooperação Alemã – GIZ)

– Paulo Takeyama – Superint. do SAE de Salto/S

– Renata Leite Falcão – Superintendente do Programa de eficiência Energética do

Procel Sanear da ELETROBRÁS

Moderador: Carlos Pedro Bastos do SEMASA de Santo André/SP

Dia 10/12/2015 (quinta-feira)

9h00 às 10h30 – Mesa redonda 3: “Possibilidades de financiamento para novas tecnologias no sistema de saneamento”

Participantes:

– Paulo Ferreira – Secret. Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades

– Antônio Henrique de Carvalho Pires – Presidente da FUNASA

– José Henrique Paim Fernandes – Diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento

Econômico e Social – BNDES

Moderador: Aparecido Hojaij – Presidente Nacional da Assemae

10h30 às 12h00 – Apresentação de tecnologias

12h00 às 13h30 – Intervalo para almoço

13h30 às 15h00 – Mesa redonda 4: “Estações produtoras de água de reúso – novas alternativas para o tratamento de esgoto”

IX SEMINÁRIO DE TECNOLOGIA DA REGIONAL SÃO PAULO

Participantes:

– Renato Rosseto – Gerente de Operação de Esgoto da SANASA de Campinas/SP

– Ivanildo Hespanhol – Professor da USP e Diretor do Centro Internacional de Referência em Reúso de Água

Moderador: Alessandro S. Tetzner da SANASA de Campinas/SP

15h00 às 15h30 – Intervalo

15h30 às 16h30 – Apresentação de tecnologias

16h30 às 18h00 – Mesa Redonda 5: “Coleta seletiva, logística reversa e a gestão dos resíduos sólidos nos municípios”

Participantes:

– Cláudia Lins Lima – Assistente Técnica Confederação Nacional dos Municípios (CNM)

– Marcelo Jorge Medeiros – Secret. Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do MMA

– Ernesto Dimas Paulella – Secret. Serv. Públicos Prefeitura Municipal de Campinas

– José Antônio Bacchin Presidente da da AMLURB, Prefeitura Municipal de SP

Moderador: Silvio José Marques do DAE de Jundiaí/SP

Dia 11/12/2015 (sexta-feira)

8h30 às10h00 – Apresentação de tecnologias

10h00 às 11h30 – Mesa redonda 6: “Controle de perdas e os impactos no sistema de abastecimento de água para os serviços de saneamento”

Participantes:

– Paulo Ferreira – Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental – Ministério das Cidades

– Lina Cabral Adani – Gerente de Controle de Perdas e Sistemas da SANASA de Campinas/SP

– Sônia Karin Chapman – Pacto Goblal – Rede Brasileira – Movimento pela redução das perdas de água na distribuição

Moderador: Fabiane Cabral da Costa Santiago do SAAE de Atibaia/SP

11h30 – Encerramento

12h00 – Brunch

Inscrições

atendimento@assemae.org.br  (61) 3325-7592 / (61) 3322-5911

 

 


alfacompbrasil
alfacompbrasil

No mercado desde 1992, a Alfacomp fabrica produtos e equipamentos de telemetria que viabilizam sistemas SCADA de Telesupervisão e Telecomando. Nossos rádios modem e unidades remotas de telemetria auxiliam empresas de saneamento e energia na melhoria da rastreabilidade, controle de qualidade, eficiência energética e controle de perdas. Aliados a clps de mercado e operando em protocolos abertos, nossos produtos compõem soluções de alto desempenho e baixo custo.
Since 1992, Alfacomp designs and manufactures telemetry devices and solutions for SCADA systems. Our data radios and RTUs help water, oil and energy companies to improve their programs of quality control, traceability, energy efficiency and loss control. Connected to plcs and communicating through open protocols, our solutions compose high performance low cost systems.

Deixar uma resposta