Telemetria de água e esgoto

Controle a água e o esgoto de sua cidade

Telemetria de água e esgoto

O que é a TELEMETRIA DE ÁGUA E ESGOTO?

Trata-se da automação, monitoração e controle, em tempo real, de reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs via rádio.

Por que implantar?

Em um município sem sistema de telemetria, é a população que avisa a companhia de água e esgoto quando ocorre uma falha no abastecimento.

O sistema de telemetria é necessário para:

Garantir o abastecimento da população;

  • Monitorar em tempo real o funcionamento de estações elevatórias, reservatórios, medidores de vazão e demais dispositivos elétricos e hidráulicos do sistema;
  • Armazenar e apresentar dados históricos sobre a qualidade do abastecimento;
  • Alarmar vazamentos, falhas de operação, falhas de equipamentos, intrusões, valores anormais de níveis, pressões e vazões;
  • Prevenir e minimizar perdas;
  • Enfim, garantir a qualidade dos serviços prestados.

Por que Alfacomp?

Somos a única empresa brasileira fabricante de rádios modem, fornecendo sistemas de telemetria de água e esgoto com tecnologia aberta, protocolos de comunicação de uso comum e não proprietário, utilizando CLPs de mercado e software supervisório de mercado.

Vantagem de nossa solução:

  • Possuímos o melhor custo-benefício;
  • Tecnologia aberta que permite ampliar o sistema utilizando qualquer marca de CLP que comunique por MODBUS;
  • Software supervisório em Elipse E3 com amplo calendário de treinamentos;
  • Rádios modem fabricados no Brasil com suporte e manutenção nacionais;
  • 18 anos de experiência em automação do saneamento.

Quais empresas de saneamento operam com equipamentos Alfacomp?

Empresas onde nosso equipamentos estão instalados

Como funciona o CCO (Centro de Controle e Operação)?

Dotado de computadores e monitores, o CCO permite que a equipe de operação supervisione e controle o funcionamento de todo o sistema de abatecimento de água do município. Do centro de operações é possível comandar de forma automática e manual o funcionamento de elevatórias, reservatórios, boosters, válvulas, comportas, macro medidores de vazão e qualquer outro dispositivo eletromecânico. Toda a comunicação se dá via rádio.

Como funciona a automação das estações?

Painéis de telemetria, constituídos de quadros elétricos dotados de CLP, rádio modem, fonte de alimentação com bateria e interfaces analógicas e digitais são instalados nos reservatórios, elevatórias de de água e esgoto, pontos de macro medição, válvulas atuadoras e VRPs, ETAs e ETEs.

Rádios modem livres de licença de utilização junto a Anatel estabelecem a comunicação entre o CCO e as estações.

CLPs fabricados no Brasil, programados em LADDER e comunicando em protocolo MODBUS RTU, controlam a monitoram a estação.

Baixe o manual do painel de telemetria PT5501

Como especificar um sistema de telemetria de água e esgoto?

O primeiro passo é o levantamento de campo, quando são coletadas as informações sobre os pontos de interesse, a saber: reservatórios, elevatórias de água e esgoto, boosters, pontos e macro medição, VRPs, ETAs, ETEs, e qualquer outra instalação que se deseje monitorar e controlar. O resultado deste levantamento é uma lista de informações contendo:

  • Descrição da instalação com a lista de instrumentos, parâmetros hidráulicos e elétricos, volumes, pressões, níveis, potências, etc;
  • Foto das instalações com estimativas de altura das edificações e reservatórios;
  • Coordenadas geográficas de cada ponto, preferencialmente em graus, minutos e segundos.

Com base nas informações enviadas, nossa equipe cria um anteprojeto descrevendo em detalhes a tecnologia que será fornecida para automatizar, monitorar e controlar as instalações de saneamento do município. O cliente recebe então um manual de anteprojeto e uma planilha orçamentária contendo os valores de investimento para cada ponto de automação.

O manual de anteprojeto do sistema de telemetria de água e esgoto do município tem o formato do documento a seguir, que pode ser obtido clicando na imagem abaixo.

Baixe o manual de anteprojeto típico

Solicite um estudo de viabilidade para implantar um sistema de telemetria de água e esgoto em seu município.

(51)3029.7161  – http://www.alfacomp.ind.br

comercial@alfacomp.ind.br

 

Modernize sua telemetria de água e esgoto

Sistema de telemetriaIntrodução

Os primeiros sistemas de automação e telemetria de água e esgoto surgiram há cerca de 20 anos no Brasil. Alguns sistemas foram implementados utilizando  CLPs de mercado que hoje estão descontinuados e softwares supervisórios para os quais não existe mais suporte. Outros sistemas foram desenvolvidos utilizando hardwares e software proprietários, deixando o usuário sujeito a contratos de manutenção com custos altos de reposição de peças.

Objetivo: modernizar o sistema de telemetria e minimizar custos com manutenção.

REL (3)

Sistema obsoleto

Caracterização da situação existente: O sistema atual é composto por controladores industriais e software supervisório proprietários ou obsoletos. Isto significa que apenas o fornecedor original do sistema possui equipamentos e compatíveis para efetuar a substituição de peças defeituosas e para ampliar o sistema. A manutenção do sistema está a cargo da empresa fornecedora da tecnologia.

Situação desejada: Alterar a tecnologia do sistema de telemetria de forma a torná-lo aberto e compatível com equipamentos genéricos, aproveitando ao máximo o sistema instalado para minimizar custos. Qualificar o corpo técnico da empresa de saneamento para a manutenção do sistema de telemetria de forma que o contrato de manutenção seja uma opção da empresa e não a única alternativa.

Solução proposta: Utilizar CLPs de mercado comunicando em MODBUS RTU e cujo fornecedor mantenha cursos regulares de utilização e programação. Utilizar um software supervisório de mercado que possua calendário regular de treinamentos. Aproveitar antenas, rádio, transmissores de nível, pressão, vazão, medidores de grandezas elétricas, painéis elétricos, no-breaks, e demais instalações que estejam em boas condições operacionais. O protocolo de comunicação MODBUS é de domínio público e sustentado pela quase totalidade de fabricantes de controladores lógicos e fornecedores de softwares supervisórios. Exemplo de atualização tecnológica de painel existente:

CLP com IHM para instalar em painel existente.

CLP com IHM para instalar em painel existente.

O conjunto é composto por:

  • CLP DUO que será instalado na porta do painel
  • SW3300 – Seccionador, DPS e tomada
  • RS-5024 – Fonte de alimentação
  • IA2820 – Interface com 8 entradas analógicas
  • ID2908 – Interface relé com 8 saídas isoladas
  • O CLP será instalado na porta do painel existente.

Os demais módulos serão instalados na placa de montagem do painel existente. O número de interfaces poderá variar conforme a estação.

Onde há necessidade de um maior número de IOs pode ser instalado um conjunto composto por:

  • CLP FBs
  • IHM Weintek que será instalado na porta do painel
  • SW3300 – Seccionador, DPS e tomada
  • RS-5024 – Fonte de alimentação
  • IA2820 – Interface com 8 entradas analógicas
  • ID2908 – Interface relé com 8 saídas isoladas
CLP com IHM separada

CLP com IHM separada

 

E o que é a TELEMETRIA DA ÁGUA E ESGOTO? 

Trata-se da automação, monitoração e controle, em tempo real, de reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs via rádio.

granja

Qual a importância da TELEMETRIA DE ÁGUA E ESGOTO?

Em um município sem sistema de telemetria, é a população que avisa a companhia de água e esgoto quando ocorre uma falha no abastecimento.

O sistema de telemetria é necessário para:

  • Garantir o abastecimento da população;
  • Monitorar em tempo real o funcionamento de estações elevatórias, reservatórios, medidores de vazão e demais dispositivos elétricos e hidráulicos do sistema;
  • Armazenar e apresentar dados históricos sobre a qualidade do abastecimento;
  • Alarmar vazamentos, falhas de operação, falhas de equipamentos, intrusões, valores anormais de níveis, pressões e vazões;
  • Prevenir e minimizar perdas;
  • Enfim, garantir a qualidade dos serviços prestados.

Como funciona o CCO (Centro de Controle e Operação)?

Dotado de computadores e monitores, o CCO permite que a equipe de operação supervisione e controle o funcionamento de todo o sistema de abatecimento de água do município. Do centro de operações é possível comandar de forma automática e manual o funcionamento de elevatórias, reservatórios, boosters, válvulas, comportas, macro medidores de vazão e qualquer outro dispositivo eletromecânico. Toda a comunicação se dá via rádio.

vila haro

Como funciona a automação das estações?

Painéis de telemetria, constituídos de quadros elétricos dotados de CLP, rádio modem, fonte de alimentação com bateria e interfaces analógicas e digitais são instalados nos reservatórios, elevatórias de água e esgoto, pontos de macro medição, válvulas atuadoras e VRPs, ETAs e ETEs. Rádios modem livres de licença de utilização junto a Anatel estabelecem a comunicação entre o CCO e as estações. CLPs fabricados no Brasil, programados em LADDER e comunicando em protocolo MODBUS RTU, controlam a monitoram a estação.

Por que Alfacomp?

Somos a única empresa brasileira fabricante de rádios modem, fornecendo sistemas de telemetria de água e esgoto com tecnologia aberta, protocolos de comunicação de uso comum e não proprietário, utilizando CLPs de mercado e software supervisório de mercado.

  • Vantagem de nossa solução:
  • Possuímos o melhor custo-benefício;
  • Tecnologia aberta que permite ampliar o sistema utilizando qualquer marca de CLP que comunique por MODBUS;
  • Software supervisório de mercado com amplo calendário de treinamentos;
  • Rádios modem fabricados no Brasil com suporte e manutenção nacionais;
  • 18 anos de experiência em automação do saneamento.

Como especificar um sistema de telemetria

O primeiro passo é o levantamento de campo, quando são coletadas as informações sobre os pontos de interesse, a saber: reservatórios, elevatórias de água e esgoto, boosters, pontos e macro medição, VRPs, ETAs, ETEs, e qualquer outra instalação que se deseje monitorar e controlar. O resultado deste levantamento é uma lista de informações contendo:

  • Descrição da instalação com a lista de instrumentos, parâmetros hidráulicos e elétricos, volumes, pressões, níveis, potências, etc;
  • Foto das instalações com estimativas de altura das edificações e reservatórios;
  • Coordenadas geográficas de cada ponto, preferencialmente em graus, minutos e segundos.

Com base nas informações enviadas, nossa equipe cria um anteprojeto descrevendo em detalhes a tecnologia que será fornecida para automatizar, monitorar e controlar as instalações de saneamento do município. O cliente recebe então um manual de anteprojeto e uma planilha orçamentária contendo os valores de investimento para cada ponto de automação.

Visite a Alfacomp na FENASAN 2015

Fenasan 2015 / CongressoTécnico AESabesp

O maior evento técnico e mercadológico da América Latina em Saneamento Ambiental

A Fenasan – Feira Nacional de Saneamento Ambiental – 2015, promovida anualmente pela AESabesp – AssociaçãoFENASAN 2015 - AESABESP dos Engenheiros da Sabesp, será realizada em conjunto com o 26º Congresso Técnico AESabesp, nos dias 4, 5 e 6 de agosto, no Pavilhão Vermelho do Expo Center Norte, em São Paulo – SP, cujo tema central: “A crise da água e suas consequências no sec. XXI” traz uma das mais importantes discussões da atualidade.

Esta realização, que em 2015 completará 26 anos, é considerada o maior evento técnico e mercadológico do setor de saneamento na América Latina. A expectativa é de reunir mais de 250 expositores nacionais e internacionais (no site www.fenasan.com.br  está a lista dos já confirmados) com a estimativa de público em cerca de 20.000 visitantes. Frequentado por um público de elevado nível técnico, o evento irá dispor uma ilha de orientação aos visitantes, com monitores nos idiomas português, inglês e espanhol.Alfacomp na FENASAN 2014 (40)

Aberta à visitação gratuita, a Feira tem como principal objetivo difundir as tecnologias em uso, as inovações tecnológicas e todas as ações importantes do saneamento ambiental, um dos setores mais importantes para o funcionamento da infraestrutura do País. Pela primeira vez será estruturado um Fórum de Tecnologias trazidas pelos expositores, no interior do espaço de exposição da Fenasan.

Já o Congresso Técnico concentrará mesas redondas, minicursos de especialização e diversas palestras técnicas, de autorias de docentes de universidades, de técnicos de Companhias de Saneamento de todo o País e muitos vindos do exterior e de grupos privados. Até o momento, seis formações de mesas, pertinentes ao tema da escassez hídrica e uso racional da água, já estão definidas. São elas:

  • A crise da água e suas consequências no século XXI (conferência título na abertura do Congresso);
  • Dessalinização como alternativa para abastecimento;
  • Água de reuso para fins potáveis e recarga de aquíferos e mananciais;
  • Impactos dos eventos climáticos nos recursos hídricos para o desenvolvimento econômico;
  • Universalização do saneamento e mobilização social em comunidades de baixa renda;
  • As consequências da exploração desordenada das águas subterrâneas em tempos de escassez de água.Alfacomp na FENASAN 2014 (7)

No encerramento, em 06 de agosto, está prevista a solenidade de entrega do Troféu AESabesp às empresas que mais se destacaram na Fenasan. As categorias contempladas serão Melhor Estande, Melhor Atendimento a Cliente, Inovação Tecnológica e o prêmio Destaque Fenasan 2015, para a empresa que obtiver a maior pontuação em todos os critérios. E também haverá a entrega do Prêmio “Jovem Profissional”, voltado a autores, com até 30 anos, que desenvolverem os melhores projetos para o saneamento ambiental.

Visite o site oficial do evento: www.fenasan.com.br

Fenasan: Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente

  • Data: 4, 5 e 6 de agosto de 2015
  • Horário: 12 às 19 horas (visitação gratuita)
  • Observação: entrada permitida só para maiores de 16 anos

Congresso Técnico AESabesp

  • Data: 4, 5 e 6 de agosto de 2015
  • Horário: 9 às18:30 horas (participação mediante inscrições)
  • Promoção: Associação dos Engenheiros da Sabesp ( www.aesabesp.org.br )
  • Local: Pavilhão Vermelho do Expo Center Norte
  • Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – São Paulo – SP
  • Disponibilidade no local: Estacionamento, Restaurante e Wi-Fi.
  • Mais informações nos sites: www.fenasan.com.brwww.aesabesp.org.br

vila haro